Marcadores principais

Malditas pessoas descompromissadas!

28.2.16


Olho para esquerda, para a direita. Para cima, para baixo. Eu nem preciso procurar muito e já os identifico em meio a multidão: pessoas descompromissadas. Malditas pessoas descompromissadas! Dessas que não cumprem suas partes em trabalhos em grupo, não cumprem horários, prazos... Nada me irrita mais.
Mas, calma! Este não é um texto revoltadinho da Taís aqui reclamando de pessoas descompromissadas e irritantes, não. É bem ao contrário. Bem, você sabe, todos nós temos o controle de nossos sentimentos e pensamentos (exceto alguns casos especiais), certo? É claro, as pessoas irritantes existem POR TODOS OS CANTOS, SOCORRO, PARA O MUNDO QUE EU QUERO DESCER, entretanto, não precisamos deixar que elas sejam donas dos nossos sentimentos e pensamentos, sabe? Nós podemos nos controlar. Até porque, quando você está irritado com alguém, é porque você se importa. Você escolheu se importar. As pessoas só nos causam os efeitos que nós permitimos que elas causem.
"Mas Taís, aquele fulano, além de me irritar, me prejudica/prejudicou! O que eu faço?" vamos, então, simular três hipóteses:
1) Não fez a parte dele no trabalho de escola e aí tiramos nota a baixo da média - okay, não fique remoendo o ódio no seu coraçãozinho, apenas não faça mais trabalhos com o fulano. E quanto à nota, você recupera!
2) Não faz a parte dele no trabalho, fazendo tudo sobrar para mim - já tentou falar com ele? Com seus superiores? Sim? Deu resultado? Não? Que pena, a vida tem dessas. Agora, a sua irritação vai dar resultado? Respira fundo e pense em como seu final de semana vai ser dahora! Dê o seu melhor e ponto final.
3) Sempre arranja um jeito de discutir comigo e me irritar, me tornando menos produtiva na vida - não discuta com fulano! Se ele iniciar uma discussão, diga apenas "você tem toda a razão, ó senhor conhecedor de toda a verdade", isso deve calar a boca dele. Se não calar, você apenas ignora e continua vivendo sua vidinha numa boa.
Viu só? Simples!
O seu caso não faz parte das hipóteses? Oh, que pena, mas deve ter uma solução bem simples também. Só pense um pouquinho, vamos! Nós geralmente escolhemos ficar com raiva porque ficar com raiva é mais fácil do que pensar bem.
Vou encerrando o texto de hoje, pessoal. Por favor, nada de deixar toda essa gente insuportável que existe destruir a alegria do coraçãozinho de vocês! Carma, pessoal. Tudo que vai, volta. Tudo o que elas fazem (ou deixam de fazer) vai, desastrosamente, voltar para elas um dia... Aqui se faz, aqui se paga. Mas você não é o cobrador. Por isso, relax!

Beijos, Taís K.

Um comentário:

  1. Adorei o texto, e concordo com o que você diz. A raiva com as pessoas descompromissadas faz mal somente a gente, por que nos importamos com o outro. Eu sou um tanto pavio curto quanto a esse tipo de atitude, fico com raiva fácil, mas estou trabalhando nisso e pretendo melhorar. Seu texto foi bastante inspirador para que eu busque mais foco e menos irritação. Beijos.

    http://recantodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir